ANNOUNCEMENTS

HIGH LEVEL AROUND TABLE - Rede Nacional para maximizar impactos e evitar duplicação de esforço

admininfogew | November 19, 2013
Photo Credit:

 

Empreendedorismo (GEW) pretende criar em Cabo Verde, uma Rede Nacional do Empreendedorismo, visando a partilha de iniciativas empreendedoras eficazes para maximizar os impactos e evitar a duplicação de esforços por parte das várias instituições.

Para tal, a Organização da Semana Global do Empreendedorismo, formada pela Agência para o Desenvolvimento Empresarial e Inovação (ADEI), Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Associação dos Jovens Empresários de Cabo Verde (AJEC), promoveu hoje na Cidade da Praia, uma mesa redonda de alto nível (High Level Round Table), para debater a questão.

Em declarações à Inforpress, o presidente da ADEI, Francisco Lima Fortes, explicou que o encontro reúne responsáveis de instituições e personalidades sobre determinados temas relacionados com o empreendedorismo, porque a criação de redes para partilhar iniciativas empreendedoras tem sido falada a nível mundial.

Segundo ele, é uma necessidade a criação da Rede Nacional do Empreendedorismo, tendo em conta que os recursos são escassos e cada vez mais há uma grande demanda por resultados por parte dos financiadores, assim como vários desafios se apresentam sobre o actual sistema de promoção e aceleração do empreendedorismo em Cabo Verde.

“Esta mesa redonda, facilitada pela AJEC, tem com objectivo proporcionar uma reflexão sobre como definir uma estratégia para reforçar o papel e as responsabilidades dos actores para promover e acelerar o empreendedorismo, investimentos e inovação em Cabo Verde visando a criação de mais empregos e rendimentos, aumentado as sinergias e maximizando os resultados”, explicou.

Na opinião deste responsável, “é fundamental” que se discuta o empreendedorismo e criar essa rede, como foco na criação do emprego em Cabo Verde, porque todos conhecem o “momento crucial” que passa o país, dependendo muito da criação do emprego e que as empresas precisam da capacidade empreendedor dos jovens e não só.

“Depende, sobretudo, de conseguirmos levar essa experiência do empreendedorismo desde as escolas básicas, secundárias, técnicas, profissionais, universidades e às comunidades, ou seja, é fundamental que possamos fazer essa promoção do empreendedorismo, para que o cabo-verdiano seja empreendedor, não só para ciar empresas, mas também a todos s níveis”, sublinhou.

Entretanto, a rede a ser criada tem estado a funcionar em Cabo Verde, mas de forma informal, por isso, a necessidade da sua institucionalização e criar um pacto entre as várias instituições para se poder fazer a promoção do empreendedorismo no arquipélago, com o objectivo de gerar sinergias, não duplicar as actividades e “fazer mais com menos recursos”, explicou.

Participaram no evento, universidades, sector privado, sector público, instituições financeiras e organizações da sociedade civil, já que este este ano, os organizadores da 7ª edição da GEW, identificaram a “Construção da Rede Nacional do Empreendedorismo - conexões que maximizam resultados”, como a temática a ser analisada pelos principais actores.

DR/FP

admin gen